sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Pessoas!

Pai, encontrei gente que há anos não tinha contato. Foi muito legal. Pessoas do tempo que estagiei na C Três Es. Veja bem meu velho: estou formada desde 2002 e meu último estágio foi no Daer, durante dois anos. Então, lá se vão 10 anos longe desse povo - espetacular!

Incrível como a gente esquece pessoas que foi tão próxima durante um determinado período. Seres que lhe foram caras... É meu velho, deve se lembrar que chamamos isso de vida. Vida bandida!

sábado, 10 de setembro de 2011

Nós somos de virgem

Eu sou do dia 7 e meu Paiaço do dia 11. Amanhã ele estaria fazendo 76 anos se estivesse nesse plano. E, quando vivo, ele fazia questão de comemorar a minha troca de idade. Não media esforços para isso.

Nos quatro anos que estive em Videira, em um decidi ficar na cidade. Fiquei sozinha. Grande besteira o que fiz. Enorme! E tenho vergonha de revelar o motivo. Vergonha de mim mesma de ter trocado um momento importante por nada, literalmente.

Mas tudo na vida é aprendizado. Entendo assim agora. E que arrependimento é bom para a gente saber que a merda feita uma vez, não pode ser repetida. É realmente burrice!

Por isso que passo meus aniversários com minha família, sempre. Por que eles me amam, incondicionalmente, e me apoiam em tudo que decido. Me orientam pro caminho do bem [e sim, eu me desvirtuo facilmente].

Então meu velho, fica tranquilo, por que o teu trabalho continua sendo feito. Eu sei que estou um pouco passada da idade para ser guiada como uma criança - e ainda ganhar festinha de aniversário. Mas a saga continua meu Paiaço. E bem feita! Mamy ofereceu uma confraternização que foi pra lá de divertida, regada de ceva gelada, caipira de steinhager, uísque e comida gostosa. E amigos!