quarta-feira, 12 de junho de 2013

Somos virginianos e virginianos amam

Lembro como se fosse hoje. O Dia dos Namorados era uma festa lá em casa. Era presente pra mãe e presente pra mim.

É. Meu pai dizia que era a namoradinha dele. Então, de soslaio, vinha sempre um chocolate deliciosa pra mim. Ganhava o doce, abria, comia tudo. E assim que o chocolate acabava, terminava também o meu conhecimento sobre a data.

O que eu queria mesmo era aproveitar o meu presente. Ponto. E agora a tradição acabou. De vez!