domingo, 11 de agosto de 2013

Obrigada, pai

Hoje foi um domingo diferente. De saudade. De lembranças. De quereres. Daí, engoli em seco e pus todos os sentimentos e desejos, que durante esta última semana se sobressaiam ao peito, no coração sentido. E ele bateu mais forte desde então.

Obrigada, pai, pelo que sou hoje. Eu tenho orgulho do trabalho que fez, do amor que me deu, do carinho e dos mimos. Das vontades realizadas. Não posso reclamar, por que fui e sou uma guria feliz. Obrigada!